A espiritualidade no tratamento da DRC

Cuidar do corpo, em muitos momentos, exigirá cuidar também da mente! Já existem estudos comprovando o benefício da espiritualidade no tratamento da doença renal crônica. Saiba mais: 

Descobrir uma doença grave costuma desestabilizar muitos pacientes. 

Mesmo com os avanços da medicina, ainda não podemos curar algumas enfermidades. 

Nesses casos, o tratamento é necessário e precisa ser administrado enquanto o paciente viver. 

Contudo, descobrir uma doença renal crônica não significa o final da vida ou que o paciente não poderá mais ter dias bons e com qualidade. 

A verdade é que é a nossa forma de encarar e lidar com a doença poderá ajudar a fortalecer o organismo na luta contra o problema. 

Entenda: 

O sistema imunológico e a saúde mental 

Já sabemos que a saúde mental afeta diversos aspectos do organismo e seu funcionamento. 

Quando não estamos bem mentalmente, podemos sofrer não apenas com problemas de humor, alterações no sono, disposição e concentração, como também podemos sentir efeitos físicos causados pelo adoecimento mental. 

Além das mudanças nas taxas hormonais, também pode haver uma associação da piora na saúde mental, com o desenvolvimento de doenças autoimunes. 

Já foi comprovado por inúmeros estudiosos que doenças como a depressão aumentam o risco de problemas cardiológicos, além de provocarem desarranjos gastrointestinais, no sono, no humor, no apetite etc. 

E todas essas alterações podem resultar em diversos problemas como queda de cabelo, enfraquecimento das unhas, intolerâncias alimentares, infecções e muito mais. 

Então, podemos perceber que há uma relação entre a saúde do corpo e o bem-estar mental. 

Mas onde a espiritualidade se encaixa nisso? 

Em um primeiro momento, precisamos ressaltar que espiritualidade não é a mesma coisa que religiosidade. 

A espiritualidade é definida como “a busca pessoal para entender questões finais sobre a vida, sobre seu sentido, as relações com o sagrado ou transcendente, que pode ou não levar ao desenvolvimento de práticas religiosas ou formações de comunidades religiosas”. 

Apesar de muitas pessoas fazerem essa ligação, a espiritualidade pode ser vivida de forma separada de religiões. 

Mesmo quem se considera ateu ou agnóstico pode experimentar vivências espirituais nas práticas que trazem bem-estar e sensação de paz e missão cumprida. 

Para nossa mente, é importante ter um propósito, um motivo ou sonho pelo qual levantamos todas as manhãs. 

Essa é uma forma de trazer satisfação para nossas vidas mesmo em situações adversas. 

Então, quando falamos aqui sobre espiritualidade, nos referimos a qualquer prática que promova o bem-estar mental e que ligue o paciente a uma sensação de transcendência. 

Conforme a psiquiatra Dra. Ana Beatriz Barbosa Silva menciona, a espiritualidade é muito importante para que possamos trazer significado a nossa existência. 

Quais práticas posso adquirir? 

A fim de encontrar essa sensação de paz e bem-estar, podemos listar diversas atividades que são consideradas boas formas de alcançar esse objetivo, mas vale lembrar que cada pessoa vivenciará sua espiritualidade de uma forma. 

Por isso, não se prenda a métodos. Você pode: 

  • Meditar; 
  • Fazer uma oração; 
  • Estar em contato com a natureza; 
  • Frequentar centros de trabalho voluntário por uma causa pela qual se identifique; 
  • Frequentar igrejas; 
  • Trabalhar em causas humanitárias, etc. 

Mas o que a espiritualidade tem a ver com a saúde renal? 

Estudos comprovaram que a religiosidade/espiritualidade se relacionam positivamente a uma variedade de indicadores de saúde mental, como citamos acima. 

Além disso, conferem certa proteção contra vícios e ideações suicidas no enfrentamento à doença renal crônica. 

Alguns benefícios que a espiritualidade pode trazer aos pacientes com doenças renais crônicas: 

  • Melhor saúde psicológica; 
  • Apoio social maior; 
  • Maior adesão ao tratamento renal; 
  • Melhora do funcionamento físico e cognitivo; 
  • Maior apoio emocional; 
  • Superação de sentimentos negativos. 

O estudo que notou esses e outros efeitos foi realizado na Arábia Saudita com 310 pacientes em hemodiálise. 

Exercer a sua espiritualidade pode ser um ponto de apoio e de alívio em meio aos tratamentos para manter sua qualidade de vida. 

E caso precise de apoio psicológico, procure um profissional que possa lhe atender. 

Outras Notícias: