Principais sintomas do cálculo renal

Saiba quais os sinais de que existem pedras no seu rim e quais as causas desse problema

Quem já teve pedra nos rins sabe o quanto o problema pode incomodar, causando dor intensa e por vezes, se deslocando para outras regiões, como o ureter.

Os rins são como dois grandes filtros de sangue, que produzem a urina para retirar de circulação as toxinas, impurezas e substâncias em excesso.

Em algumas situações, ocorre a eliminação em excesso de cálcio, ácido úrico e oxalato. Pode ocorrer a redução do citrato urinário, contribuindo para a formação de pedras.

Caso não haja líquido suficiente para dissolvê-los, os elementos formam cristais que são agregados e futuramente formam um cálculo renal.

A partir dessa formação, o cálculo pode se mover, em uma tentativa dos rins de excretá-los, causando desconforto e dor.

FATORES DE RISCO

Alguns fatores podem representar mais riscos para uma pessoa desenvolver pedra nos rins, são eles:

  • Dieta rica em proteínas;
  • Excesso de sal na alimentação;
  • Baixa ingestão de líquidos (principalmente de água);
  • Obesidade;
  • Hipertensão;
  • Hereditariedade.

PREVENÇÃO E SINTOMAS

Os cuidados com a alimentação e a ingestão adequada de água favorecem o bom funcionamento dos rins. Para evitar a formação de cálculos renais, você pode:

  • Beber 2,5 a 3L de água por dia;
  • Praticar atividade física;
  • Manter o peso ideal, para você;
  • Ingerir pouco sal.

O mais importante é manter a constância destas mudanças acima, garantindo a redução da formação de pedras.

Mas se você faz parte de algum dos grupos de risco, deve-se atentar aos sintomas do cálculo renal.

O indício mais forte da pedra nos rins é a cólica renal, uma dor intensa que começa em um lado das costas, na altura da região lombar, e irradia para o abdome.

São poucos os casos assintomáticos, onde o paciente expele a pedra pela uretra, sem grandes desconfortos.

Na maior parte das vezes, outros sintomas podem estar associados às cólicas renais, como:

  • Vômito
  • Febre
  • Diminuição ou suspensão do fluxo urinário
  • Infecção urinária
  • Sangue na urina
  • Vontade frequente de urinar

Para quem já teve pedra nos rins, existe maior propensão de haver uma reincidência. Nesses casos, é recomendado atentar para todo os cuidados com a alimentação e com a quantidade de líquidos, conforme prescrição médica.

DIFERENÇA ENTRE NEFROLOGISTA E UROLOGISTA

Em uma crise de cólica renal, o urologista é o médico que remove as pedras.

O nefrologista realiza a investigação das possíveis razões que o paciente forma as pedras, receita medicamentos e acompanha a evolução dos casos.

Nefrologista e urologista trabalham em conjunto.

Para atendimentos ou dúvidas, acesse nosso WhatsApp!

Outras Notícias: