Vantagens do tratamento renal em domicílio

Para quem precisa começar um tratamento renal, o atendimento em domicílio pode facilitar dia a dia.

Já ouviu falar em Diálise Peritoneal? Esse tratamento nada mais é do que a hemodiálise realizada em casa. Depois de ler isso, você deve estar se perguntando se isso é possível ou pelo menos seguro. Calma que vamos explicar tudo a seguir. Para começar, você precisa entender o que é a diálise peritoneal. 

Como funciona o procedimento? 

De forma resumida, a diálise peritoneal usa cavidades do próprio corpo do paciente para filtragem do sangue. A cavidade usada no processo é chamada de cavidade peritoneal, que é revestida por uma membrana porosa e semipermeável com o nome de peritônio. 

Para iniciar o procedimento, um cateter (tubo flexível) é introduzido na cavidade peritoneal próximo ao umbigo. A introdução é feita por meio de uma pequena cirurgia, de forma indolor e permanente. Com esse tubo, é drenado um líquido de diálise. 

Este líquido entra em contato com o sangue fazendo com que substâncias que antes estavam agrupadas no sangue com creatina, potássio e ureia, sejam dispensadas. Juntamente com essas substâncias, o excesso de líquido que não está sendo dispensado pelo rim também é removido.

Um trabalho em conjunto. 

Boa parte do processo de uma diálise peritoneal é feita em casa, mas antes é necessário que uma preparação seja realizada por profissionais. A introdução do cateter por meio de cirurgia e o treinamento do paciente fazem parte deste primeiro passo. Logo após um período de treinamento, o paciente está apto a realizar a diálise peritoneal em casa. 

Por que escolher este tratamento? 

Existem bons motivos para que você considere a escolha de fazer a diálise peritoneal. Um deles é que o paciente pode realizar o tratamento na sua própria casa. Eliminando a necessidade de ir a um hospital quando for necessária uma nova filtragem. 

Além da vantagem de poder ser feita em domicílio, o paciente pode notar uma melhora considerável após o início do tratamento. Sintomas antes apresentados, como: náuseas, indisposição, cansaço, falta de apetite, e outros mais, começam a diminuir sua intensidade e talvez até desaparecer. 

Algumas pessoas ficam em dúvida sobre o que podem ou não fazer após o início do tratamento. Quando realizado com cautela, seguindo as recomendações de um médico, o paciente pode levar uma vida normal. Muitas das pessoas que fazem a diálise peritoneal podem trabalhar, em especial quem realiza o procedimento no período noturno. 

E se você gosta de viajar, não precisa se preocupar, a única exigência é que o paciente leve consigo o material para o procedimento. Em se tratando de viagens aéreas, o paciente deve apresentar um laudo para que não seja cobrado o excesso de bagagem devido ao equipamento para diálise peritoneal. 

Com relação à alimentação, podem existir algumas restrições, mas isto varia em cada paciente. O ideal é seguir as recomendações do seu médico ou de um nutricionista. De acordo com o grau de insuficiência renal, a alimentação pode ser um pouco mais privativa, mas nada impede que seja flexibilizada ao longo de tratamento e da recuperação do paciente. 

Outras Notícias: