Orientações Nutricionais para pacientes com DRC na infecção pelo COVID-19

A nutricionista, da Nefroclínica Goiânia, Sanzia Francisca Ferraz (CRN1 1911), preparou uma série de orientações para quem tem Doença Renal Crônica (DRC), se alimentar corretamente, para o enfrentamento do Coronavirus (COVID-19). Confira a seguir:

  1. Tente se alimentar de forma regular, não fique muito tempo sem comer, pois o risco de adoecer é maior, e no caso de infecção sua recuperação pode ser mais lenta;
  2. Faça entre três a cinco refeições/dia ( café da manhã, almoço e jantar). Além de dois pequenos lanches nos intervalos;
  3. Esteja atento a manter-se hidratado, a infecção normalmente pode causar febre e redução de apetite, situações que podem levar a desidratação. Siga a recomendação hídrica realizada pelo médico ou nutricionista assistente;
  4. Evite o consumo de alimentos industrializados (enlatados, embutidos, fast foods, biscoito de pacote, sucos de caixinha e em pó, etc), estes produtos são ricos em diversos aditivos químicos, sódio, fósforo e potássio, além de serem pobres em vitaminas, minerais e fibras;
  5. Dê preferência aos alimentos em sua forma natural e refeições preparadas em casa, mantendo os cuidados de higiene para preparação dos alimentos;
  • Lave as mãos com frequência e os utensílios de cozinha;
  • Após lavar em água corrente, deixe as frutas, legumes e folhas por 15 minuto sem solução clorada diluída da seguinte forma: 1 colher de sopa de hipoclorito de sódio ou água sanitária (sem alvejante), para um litro de água;
  • Em seguida seque com a ajuda de um papel toalha e guarde na geladeira;
  • Importante: vinagre e bicarbonato não matam microrganismos.

6. Mantenha os cuidados para conservação adequada dos alimentos. Para isso:

  • Refrigere rapidamente os alimentos que sobraram após o término das refeições;
  • Sobras de alimentos não devem ser armazenadas na geladeira por mais de 3 dias;
  • Mantenha sob refrigeração todos os alimentos considerados perecíveis: carnes em geral, leite e derivados, ovos, frutas, legumes, etc.
  • Não descongele os alimentos em temperatura ambiente, faça isto sempre na parte de baixo da geladeira, ou no microondas.

7. Mantenha o consumo regular de frutas, legumes e verduras, sempre que possível variando os tipos, monte um prato colorido. Estes alimentos são essenciais para o sistema imunológico, pois são importantes fontes de vitaminas e minerais. 8. Para tanto, consuma entre 2 a 3 porções de frutas durante o dia, não abuse da quantidade para não correr o risco de aumentar os níveis de potássio no seu sangue. 9. Para os legumes e verduras, como pelo menos um prato de sobremesa/dia ferventados, se os níveis de potássio no seu sangue estiverem altos. 10. A ingestão de proteínas é essencial para manutenção e também para a recuperação da sua saúde.Dentre as várias opções dê preferência para as carnes magras ou ovos, conforme a orientação do seu médico, ou nutricionista assistente.

  • Podemos considerar como carnes magras: frango sem a pele, peixe sem o couro, lombo suíno e os seguintes cortes de carne bovina: músculo, coxão mole, patinho e lagarto.

11. Se tiver dificuldades para comer carnes, substitua por ovos. Uma porção média de carnes (100g), equivale a mais ou menos 3 ovos. Evite prepará-los de forma frita, dê preferência aos cozidos, grelhados em panela antiaderente, ou sob forma de omelete. 12. Se o apetite estiver ruim e sua ingestão alimentar muito baixa, busque ajuda com seu nutricionista ou médico assistente. Uma ingestão alimentar satisfatória é essencial para a recuperação de qualquer quadro infeccioso.

Se quiser ter todas estas dicas no seu celular, ou computador basta baixar o PDF, abaixo.

Outras Notícias: